Superfícies metálicas: 7 formas para incorporar o aço em uma construção

O aço é um dos materiais mais utilizados na arquitetura ao redor do mundo, inclusive no Brasil. Seja para compor a estrutura de uma casa ou para revestir paredes e outros elementos, é uma opção durável e de baixo impacto ambiental, pois sua fabricação exige pouca energia e matéria-prima, além de ser completamente reciclável.


Qualquer tipo de construção pode ser baseada em uma estrutura de aço, opção altamente recomendada para quem deseja que a obra caminhe com mais rapidez. Ao passo que as fundações são executadas, a estrutura de aço já começa a ser fabricada, fato que agiliza o processo de construção. Outra vantagem do material é que está longe de extrapolar o orçamento da obra, já que suas peças são mais leves do que os pré-moldados em concreto. Ainda, sua flexibilidade oferece boa resistência, alta performance térmica e acústica, e concilia-se com qualquer outro material de fechamento, como tijolos, blocos de cimento e etc. E claro, para complementar residências em estilo moderno ou industrial, é a melhor opção.


Dadas algumas de suas vantagens, preparamos um livro de ideias baseado em projetos que envolvem o aço de alguma maneira, todos realizados pelos arquitetos da homify. Venha conosco e conheça mais sobre um material que pode ser perfeito para a sua casa!


1. Aço patinável

Também conhecido como aço Corten, trata-se de um material que tem sido muito utilizado para revestir fachadas, pois confere um toque moderno e sofisticado às residências. Além da boa aparência, o material é de fácil manutenção e limpeza, e a suas chapas podem ser cortadas de diversas maneiras, sendo possível realizar todos os tipos de desenho.

Sua resistência é extremamente alta e por isso pode ser utilizado tanto em ambiente externos quanto internos. Sua liga consiste em uma combinação de elementos que reagem quimicamente e criam uma pátina protetora contra a corrosão.

2. Perfeito para fachadas modernas

A pátina criada na superfície do aço confere uma pigmentação avermelhada e aspecto rústico ao material, oferecendo ao mesmo tempo uma aparência estética atraente e ótima resistência à corrosão. Suas chapas são feitas com espessura de pelo menos 2mm, desta forma pode ser aplicado com facilidade como um revestimento. No entanto, seu custo de fabricação é um tanto elevado, fato que limita a sua disseminação no mundo da arquitetura. 


3. Inox ou cromado?

Tratando-se de revestimentos, o aço inox ou cromado são os mais utilizados. Hoje em dia, a maioria das cozinhas modernas apresentam este material em pelo menos alguns de seus elementos, principalmente no acabamento dos eletrodomésticos. Antes de decidir por utilizar este material, é interessante conhecer algumas diferenças entre as opções inox e cromada, pois com certeza estes termos cruzarão o seu caminho durante o projeto arquitetônico.

4. Aço inoxidável

Em primeiro lugar, o aço inoxidável apresenta mais vantagens em relação ao cromado, que por sua vez conta com um acabamento brilhante que pode ser mais atraente para alguns. Mas as suas diferenças vão muito além dos aspectos externos, pois começam já no processo de fabricação.

Falamos em mais vantagens, porque, como o próprio nome já sugere, o aço inoxidável tende a ser mais duradouro. Apesar de não ser eterno, este tipo de aço é mais resistente à corrosão e pode ser submetido a usos intensos.

5. Aço cromado

O aço cromado passa por um processo de produção inicial igual a todos os outros, no entanto uma quantidade de cromo é adicionada à sua composição para dar o acabamento brilhante que conhecemos. A desvantagem é que, ao contrário do inox, este aço não é reciclável e sua fabricação polui o ambiente.

Além disso, suas superfícies são mais sensíveis à ferrugem, portanto é menos durável e exige maiores cuidados. Por exemplo, a sua limpeza deve ser feita com produtos específicos, enquanto o inox pode ser limpado apenas com água e sabão.

6. Aço galvanizado

Como vemos, o aço apresenta uma ótima durabilidade, no entanto muitos cuidados devem ser tomados em relação à corrosão, a maior ameaça ao material. Portanto, quando utilizado para a estrutura, o aço galvanizado é o mais indicado, principalmente em regiões úmidas. 

7. Estruturas leves e seguras

Tratamentos preventivos para garantir a boa durabilidade do material são indispensáveis e em geral começam na fábrica, mas também podem ser realizados em obra, como a pintura. Hoje em dia, a maioria das tintas anti corrosão já contem o zarcão, um composto químico anti-ferrugem.


Por Nicole Nunes – Homify em 28 de Outubro de 2017

https://www.homify.com.br/livros_de_ideias/4262408/superficies-metalicas-7-formas-para-incorporar-o-aco-em-uma-construcao